domingo, 30 de agosto de 2015

Ena...encontrei uma sardinha!!!


 Utilizámos tinta cenográfica azul e um rolo de papel higiénico para estampar as bolas que representam o mar. Recortei em papel a cara, o cabelo, os braços, as pernas e os calções e em cartolina borrachada as barbatanas e os óculos. No pulso do menino coloquei dois mini-elásticos para representar as pulseiras e na sua mão uma sardinha recortada em papel de fantasia brilhante. Colei olhinhos de mexer no menino e na sardinha e utilizei uma palhinha de sumos para representar o snorkel. Por fim colei uma tira de papel bege para criar a areia do fundo do mar e várias conchinhas. 

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

O peixe espinha!


Utilizámos um carimbo de esponja com a forma circular e tinta cenográfica em tons de azul e verde para estampar o fundo do mar numa folha de papel branca. Com folhas de revistas usadas fizemos dobragens em leque e em tiras de forma a criar o peixe da imagem. No final recortámos a cabeça e colámos um olhinho que mexe.

sábado, 22 de agosto de 2015

Seirinha Amor Azul!

Decorei uma seirinha com fita de penas azul e na parte central colei três corações sobrepostos feitos em feltro de vários tons de azul.

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

O namoro dos passarinhos!


Com tinta cenográfica em tons de preto, castanho, branco e amarelo pintámos as palmas das mãos que estampámos em cima de uma linha desenhada numa folha de papel branco. Com marcadores de várias cores desenhámos o bico, o coração e a clave de sol. No final colámos dois olhinhos que mexem.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

A galope...

Adivinha
Quando corre na pradaria
A suas crinas vão ondulando
Com alegria te levará
Onde quiseres, galopando. 

(solução: o cavalo)

Com tinta castanha pintámos a planta do nosso pé que depois estampámos numa folha de papel branco. Depois de seco utilizámos lápis de cor em vários tons de castanho para desenhar a crina do cavalo e utilizámos marcadores castanhos e pretos para reproduzir as orelhas, os arreios e os pormenores do focinho. Representámos ainda o fardo de palha com ráfia e dois tronquinhos que colámos na folha de papel.

domingo, 2 de agosto de 2015

O descanso da arara!



Com tinta vermelha, laranja e cor de rosa pintámos a planta do nosso pé que depois estampámos numa folha de papel branca. Depois de seco desenhámos um bico com maracdores amarelo e preto, colámos um olhinho de mexer e penas cor de laranja e amarela. No final colámos raminhos para criar a árvore onde pousou a arara e com cartolina EVA fizemos as folhas e a patinha.

sábado, 1 de agosto de 2015

O mocho Armindo!

 Lengalenga
Pia, pia, pia

Pia, pia, pia, 
O mocho 
Que pertencia
A um coxo
Zangou-se o coxo, 
Um dia, 
E meteu o mocho
Na pia, pia, pia...

Depois de termos falado sobre o mocho e de algumas das suas características, nomeadamente de ser um animal frequentemente associado à sabedoria, aprendemos esta lengalenga e depois representámo-lo neste trabalho. 
Pintámos a planta dos nossos pés com tinta cenográfica castanha e estampámo-los lado a lado numa folha de papel branca. Depois de seco, desenhámos as penas do seu peito com um marcador castanho, colámos dois olhinhos que mexem e um bico feito de EVA cor de laranja. Terminámos o trabalho colando um raminho, folhas feitas de EVA verde e as patas do mocho.

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Terra à vista!!!


Depois de andarmos a brincar aos piratas resolvemos fazer este trabalho. Pintámos os dedos de preto, a parte central da palma da mão de cor de rosa e o polegar e a restante palma de vermelho. Depois estampámo-la numa folha branca e deixámos secar. Com canetas de feltro fizemos a boca e a pala do pirata e colámos um olhinho de mexer. Rasgámos a imagem de uma ilha de uma revista usada que colámos por baixo do pirata juntamente com búzios, conchas e outras supresas do mar.

terça-feira, 28 de julho de 2015

A vaca

Adivinha
 Dou leite e boa carninha
Sou forte, mas com voz fraca
Sou pachorrenta e rumino, 
Adivinha, eu sou a ...
 (vaca)

Com tinta cenográfica preta, branca e cor de rosa pintámos a planta do nosso pé, que estampámos numa folha de papel branca. Depois de seco utilizámos caneta de feltro preta para desenhar as orelhas e os pormenores do focinho. Colámos dois olhinhos que mexem. 
De uma revista usada rasgámos pedaços de folha em tons de verde que colámos no fundo do trabalho para representar a relva.

domingo, 26 de julho de 2015

Joaninha Voa Voa

 Canção
"Joaninha voa voa"
Joaninha voa voa
Como cresce o teu jardim
Com sinos de prata
E rosas da mata 
E margaridas sem fim 

Canção "Joaninha Voa Voa" em: https://youtu.be/EIjCdoUaxiM

Pintámos a planta do nosso pé com tinta cenográfica vermelha e preta e estampámo-la numa folha de papel branco. Com tinta verde pintámos os nossos dedos e a parte mais superior da nossa palma da mão que estampámos na folha a representar a relva. 
Depois de tudo seco utilizámos marcadores amarelos, cor de rosa e pretos para fazer as flores, as pintinhas, as patas e as antenas da joaninha. No final colámos dois olhinhos que mexem. 

sábado, 25 de julho de 2015

Conheci uma girafa!!!

 Canção
"Girafa"
Conheci uma girafa
Que era feita de papel
Tinha um pescoço bem alto
E duas tranças de cordel
Pintei-lhe os olhos de verde
E no nariz pus-lhe um botão
Fiz-lhe orelhas de cartolina
E quatro pernas de cartão
...

Para elaborarmos este trabalho recortámos de uma revista usada metade de uma girafa. 
Pintámos a palma da nossa mão e parte do nosso braço com tinta cenográfica castanha e estampámo-la numa folha branca. Depois de seca colámos a metade superior da girafa no seguimento da estampagem. Utilizámos marcador castanho para fazer as manchas e completar as patas e a cauda da girafa. 

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Eu conheci um leão...

 Canção
"O Leão"
 Eu conheci um leão, leão, leão
Mas não era um leão, não era não. 
O que era então? Não digo não, não digo não. 
O que era então? Não digo não, não digo não
Tinha orelhas de leão, leão, leão
Mas não era um leão, não era não
O que era então? Não digo não, não digo não
 O que era então? Não digo não, não digo não
Tinha patas de leão, leão, leão
Mas não era um leão, não era não
O que era então? Não digo não, não digo não
 O que era então? Não digo não, não digo não
Tinha cauda de leão, leão, leão
Mas não era um leão, não era não
O que era então? Não digo não, não digo não
 O que era então? Não digo não, não digo não
Ora diga, diga, diga, lá então
Ora diga, diga, diga, lá então
Era a leoa, a mulher do leão
Era a leoa, a mulher do leão


 Depois de conhecer o leão do jardim zoológico resolvemos recriar um. 
Numa folha de papel branca estampámos a palma da nossa mão pintada com tinta castanha. Com uma esponja circular e outra retangular estampámos a cabeça e a juba do leão. Com caneta de feltro castanha desenhámos o focinho, os bigodes e completámos a cauda e as patas do leão. Com um marcador verde desenhámos a relva.

domingo, 19 de julho de 2015

O morango!

 Adivinha
Sou vermelhinho e pequeno
Cheio de pintinhas pretas
Sou uma delícia na sobremesa
Quem sou eu?


Para fazer este morango pintámos as palmas das mãos com tinta cenográfica vermelha e verde. Depois estampámos a mão direita junta com a mão esquerda numa folha de papel branco. 
Com marcadores verdes desenhámos o pé do morango e com marcador preto as pintinhas. 

sábado, 18 de julho de 2015

O papá andas nas colheitas!


Como alguns pais das crianças andam ocupados nas colheitas, resolvemos fazer este trabalho onde reproduzimos um tractor no meio dos cereais. 
Pintámos a planta do pé com tinta azul, e estampámo-la numa folha branca para representar a carroçaria do tractor. Com círculos de cartolina preta e amarela fizemos as rodas do tractor e o sol. Desenhámos com marcadores os cereais, os raios de sol, o volante e o banco do tractor. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...